FEDERAÇÃO DAS INDUSTRIAS DO DF EM MISSÃO NO EXTERIOR EM BUSCA DE TECNOLOGIA TECNOLOGIA

Terminou nessa quinta-feira (15) a missão promovida pela Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) para buscar parceiros e potenciais investidores para o Biotic – Parque Tecnológico de Brasília. Em quatro dias, a comitiva foi a universidades, empresas e polos de inovação em Nova York e em São Francisco, nos Estados Unidos.
No último dia da programação, o grupo visitou um fundo de venture capital, The Influencer Series, e uma aceleradora de startups, o Plug and Play Tech Center (foto), ambos em São Francisco. Na véspera, houve um encontro com startups e uma visita à West Venture Capital, que investe em empresas de diversos portes e lhes presta consultoria.
Ainda em São Francisco, a comitiva esteve na Universidade de Stanford, onde se formaram fundadores de grandes empresas instaladas no Vale do Silício, polo de tecnologia e inovação. A missão brasiliense foi recebida por Martha Russel, diretora-executiva do MediaX, programa da universidade por meio do qual pesquisadores e estudantes buscam soluções para problemas de grandes indústrias do mundo. Ela ficou de vir a Brasília ainda em março para ver como poderá ser a cooperação entre o programa norte-americano e o Biotic, cuja inauguração está prevista para abril.
“Stanford é uma inspiração para o nosso parque tecnológico – queremos estabelecer uma conexão definitiva. Há uma grande identidade entre a nossa proposta e o que Stanford produz”, afirma o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar. “O parque será um novo vetor para o desenvolvimento de Brasília, por isso a Federação está muito engajada nesse projeto do governo. A missão confirmou a expectativa da Federação: viemos ao lugar certo buscar as parcerias certas.”
No primeiro dia de atividades, segunda-feira (12), a Fibra e a Cornell Tech, da Universidade Cornell, em Nova York, assinaram uma carta de intenções para facilitar o intercâmbio de ações relacionadas ao Biotic. Depois, a missão brasileira reuniu-se com executivos e gestores de instituições financeiras, de tecnologia, de educação e de governo para apresentar detalhes do parque brasiliense, cujo edifício-sede será inaugurado em abril.
Na terça-feira (13), a comitiva esteve na Agência de Desenvolvimento de Nova York (New York City Economic Development Corporation) e na sede da Organização das Nações Unidas (ONU).
Além do presidente da Federação, viajam o diretor de Inovação Tecnológica, Graciomário de Queiroz, e o assessor de Empreendimentos Estratégicos, Mário Lima. A convite da Fibra, compõem a comitiva, representando o governo, o secretário de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Valdir Oliveira, e o secretário-adjunto de Ciência, Tecnologia e Inovação, Thiago Jarjour. A professora Cristina Castro-Lucas, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília, também foi convidada pela Federação. Representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Distrito Federal (Sebrae-DF) participam das visitas e reuniões no exterior.
Ao lado do governo e de empresas públicas, a Fibra integra o Comitê Gestor do Biotic. A área fica próximo à Granja do Torto. Quando estiver em plena operação, será um parque de tecnologia sustentável, com baixos níveis de emissão de poluentes e empresas ligadas à bioeconomia e à tecnologia da informação e da comunicação.
Texto: Anna Halley (com informações do Jornal de Brasília)
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog