O DECRETO POPULISTA

A notícia mais badalada pelos internautas hoje foi, sem dúvida alguma, a nomeação do filho do general Mourão no gabinete do Banco do Brasil.  

A Constituição Brasileira virou uma verdadeira colcha de retalhos cheia de leis que proíbem o que a Carta Magna determina. O direito ao trabalho e à dignidade da pessoa humana é desconhecido quando se trata de empregos de familiares de gestores nas esferas governamentais, partindo assim do pressuposto de que todos eles são corruptos, o que também contraria a Constituição do país.
A história tem mostrado que leis populistas como a do nepotismo não funcionam como antídoto contra a corrupção.  Estamos vendo nesta última década que ela existe quando o gestor é corrupto, e acontece com a ajuda ou não de assessores comissionados ou de carreira, tudo depende de quem tem a caneta. 
Hoje os familiares de gestores públicos e de políticos são verdadeiros párias, não podem nada, são apontados como escórias, tem a vida revirada pela mídia, são motivos de noticias fakes e se têm sucesso financeiro, mesmo com seu suado trabalho, são logo apontados como “o parente rico do politico fulano de tal”, num comentário acompanhado daquele sorrisinho maldoso que só falta falar “é rico porque rouba”.   
Os políticos do nosso Brasil roubaram porque o Presidente, a Presidenta, o Governador, o Prefeito, os Parlamentares e a Justiça foram coniventes.
Hoje estamos assistindo a mídia execrar um servidor público de carreira brilhante, ético, respeitado em seu trabalho e na sociedade que vive, e ser tratado como um incompetente que não é ocaso, pois o referido funcionário do Banco do Brasil é mais qualificado que o funcionário que ocupava o mesmo cargo anteriormente.  A mídia deixou pairar sobre ele e sua família o ar de impunidade. Quanta maldade!
Quem faz corrupção é o homem sem caráter. Não adianta! O homem publico sem caráter corrompe todos por onde passa, o homem ético edifica com seu exemplo. Quem  não gostaria de indicar um filho para ajudar o Brasil a crescer.
Os erros existentes em decretos e leis, entendemos que devem ser corrigidos, acabando assim com destruição da imagem de pessoas sérias, pelo simples fato de serem familiares de homens públicos, apesar de competentes, qualificados tecnicamente, éticos e de confiança do gestor.
Queremos lembrar que o Decreto nº 7.203, de 4 de junho de 2010, que dispõe sobre a vedação do nepotismo no âmbito da administração pública federal foi publicado pelo então Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, hoje preso e condenado em segunda instância  por corrupção, conhecido internacionalmente como um dos políticos mais corruptos do Brasil. Não tinha um parente como assessor, mas mesmo assim culpou a esposa, D. Marisa por todos os malfeitos apurados na Lava Jato.
 Ao bom entendedor meia palavra basta!
 MCLNetto
09/01/2019

SABATINA POLITICA DA SEMANA - ABBP

QUEM É O BERLUSCONNI BRASILEIRO? QUEM É O BERLUSCONI BRASILEIRO?

Desabafo da Ministra Eliana Calmon: “ Estou desolada com a decisão do Supremo. Lamentavelmente eles prepararam um enterro de...